Curso de Luthier


(Matriculas ABERTAS)
⇓ APRESENTAÇÃO:
⇓ DEPOIMENTOS DE EX-ALUNOS:
⇓ FOTOS:
Não fique de fora das próximas turmas, sempre lotam rápido. Deixe seu nome e celular para ser avisado no Whatsapp 21 98408-1818, ou mande e-mail para escola@eimusica.com.br


Fotos da oficina, turmas de 2018

 

 

Fotos da oficina, turmas de 2017

 

 

Fotos do Prof. Luiz nos EUA e por todo Brasil


Depoimentos de ex-alunos: Topo

APRESENTAÇÃO: Topo

Desde a primeira troca de cordas o músico já sente dificuldade em lidar com seu instrumento. Foi assim que aos 10 anos de idade desmontei toda a guitarra do meu pai e tomei uma chinelada 😮 :). Eu abria todos os equipamentos eletrônicos da família, meus instrumentos e até as máquinas da fábrica de vinil do meu avô, que foi onde cresci. Eu amava ferramentas, já era perceptível, pois não descolava dele, que era engenheiro e foi responsável por pelo ou menos 3 grandes obras em estúdios como Odeon, RGE e Fonopress e a patente do disco de bonecas. Ajudei (atrapalhei) meu avô na construção da máquina para outra patente conhecida, o disco leve que vinha em revistas de bancas de jornal.

Por influencia do meu avô e da minha mãe, cursei engenharia eletrônica, e minha habilidade com instrumentos e amplificadores foi crescendo. Quando procurava luthiers da época para aprender (incomodar), absorvia os conhecimentos que podia, mas como todo curioso, sempre queria investigar mais a fundo, pois nunca estava satisfeito com respostas do tipo “porque é assim”. Por isso estudei muitos livros em inglês sobre o assunto, e descobri que a maioria dos luthiers possuía muita habilidade mas pouco conhecimento técnico, até mesmo sobre cordas e captadores. Não satisfeito com o que aprendi no Brasil, fui para os Estados Unidos onde conheci outro nível de lutheria. Fiz um curso de construção e “voicing” em madeiras para instrumentos com Brian Burns, que tem uma técnica única em toda a America. Brian virou um grande amigo, vendo minha vontade de aprender e de continuar seu legado, forneceu-me então todo seu conhecimento e mais de 50 anos de dados de teste em madeiras, inclusive me ensinando incríveis formas de alterar a resposta em frequência de instrumentos a gosto do músico. Estudei entonação a fundo, sempre em busca da perfeição de afinação e alinhamento. Estudei também na American School of Lutherie com Charles Fox, que me ensinou segredos de construção de violão aço, e ambos me ensinaram a lição de usar “jigs”, “fixtures”, “gauges”, “templates” de produção em série mesmo tendo uma produção artesanal, para facilitar o trabalho e fazê-lo com perfeição, e isso não tira a pureza da sua arte, mas sim, lhe dá mais precisão e tempo para pensar no que é mais importante, que é como soa seu instrumento.

Hoje com alguns anos (23) de profissão, presto assistência técnica e faço consertos e instalações de circuitos midi, rmc, fernandez, ghost, pontes piezzo, captadores hexafônicos, circuitos híbridos, instalações complexas ou padrão com defasagens, série paralelo, etc, seja em circuitos ativos ou passivos em geral.

Fabrico instrumentos acústicos premium sob medida, com madeiras testadas em software, testes documentados e entregues ao músico e com detalhes pensados em sempre entregar a melhor solução em acústica e tocabilidade.

Amo dar aulas, e amo o que faço, por isso minha oficina é sempre muito procurada. (a minha fila é bem grande quem vem aqui sempre pode comprovar)

Unindo a física, a engenharia eletrônica e a arte da luthieria, fundei o primeiro curso de luthier oficial do RJ reconhecido e ministrado em uma escola legal, com metodologia ilustrada e registrada e práticas em oficina própria.